O sítio do INA utiliza cookies para melhorar o seu desempenho e a sua utilização. Os cookies utilizados para as ações essenciais do sítio encontram-se definidas. Consulte a política de privacidade.

Eu aceito cookies.

  • Última actualização: 11 agosto 2017

PT | ENG

Formação

Condicionalidades Ex-ante do Portugal 2020

noticia ex ante 2 140 110Avaliação da RCM 89/2010– O INA avaliou a execução do Plano de Ação para a Formação Profissional dos Trabalhadores da AP, no período 2011-2013, contido na RCM nº 89/2010, de 17 de novembro.

Continuar...

Condicionalidades Ex-ante do Portugal 2020: GECAP-GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

A gestão por competências é um instrumento crucial para a definição de processos e políticas de recrutamento e seleção, de avaliação de desempenho, de formação e de desenvolvimento profissional.

Continuar...

Condicionalidades Ex-ante do Portugal 2020: Avaliação da RCM 89/2010

A Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas – INA fez uma avaliação da execução do Plano de Ação para a Formação Profissional dos Trabalhadores da Administração Pública, no período 2011-2013, contido na RCM nº 89/2010, de 17 de novembro.

Continuar...

ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS 2016-2020: Formação Profissional na Administração Pública

O INA apresenta as linhas estruturantes do sistema de formação profissional dos trabalhadores em Funções Públicas. Conheça o documento e saiba quais os parâmetros para a decisão e ação futura dos organismos nele englobados, as principais ações previstas, bem como a sua calendarização. O presente documento visa definir as linhas estruturantes do sistema de formação profissional dos trabalhadores em funções públicas.

Continuar...

Teatro Thália acolheu sessão de abertura da 16ª edição do CEAGP

site ceagp206 aberturaOs 200 alunos da 16ª edição do Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) começam as aulas hoje, dia 4 de abril, repartidos por cinco turmas, quatro em Lisboa e uma no Porto. Pela primeira vez na história deste curso o número de alunos duplica – passando de 100 para 200 – e a formação descentraliza-se, tendo sido possível aos formandos optar por frequentar as aulas a norte ou a sul do país.

Continuar...